Skip to content

Uma resposta ao teu “Adeus.”

25 de fevereiro de 2010

Resposta para Bruna, sobre o post “Adeus.”:

Como dissestes, gostas mesmo é da necessidade da água, e não da água em si. Agora percebo que o motivo desta despedida não está em você, está em mim. Fui tolo, pois me esqueci de afagar tua sede. Porque gostas mesmo é de ser conquistada, mas não propriamente da conquista. A culpa é minha, toda minha. Em seus plenos 16 anos, não és mais aquela menina cheia de sonhos e utopias que conheci. E essa despedida é a prova disso, porque, em certa ocasião, conquistei uma menina e, agora, estou diante de uma mulher. E pelo visto conquistei esta mulher apenas uma vez, e para o bem ou para o mal não é assim que funciona. Mulheres devem ser conquistadas todos os dias, em todos os momentos, todos os beijos, abraços, olhares e palavras. Se não for assim, ficam frágeis. Perdem o desejo, e vocês dependem desse desejo. Usei o vento que poderia alastrar um incêndio para apagar uma vela, foi assim que errei. Na verdade, você ainda me ama. Mais que nunca. Porém, fui insensato. Me perdoe. Minha sorte é que ainda respiro para soprar o vento. E enquanto eu respirar, o soprarei. Nunca poderia desistir. Então, mesmo que saia agora. Eu irei atrás de ti.

Sempre e sempre.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Júlia permalink
    2 de março de 2010 2:22 PM

    Fred! que coisa mais liiinda!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: